Webmail
terça-feira, 12 de novembro de 2019

EM CIMA DA HORA

publicado em 09/08/2019

Santander promove campanha de amamentação

Movimento sindical bancário conquistou, há 10 anos, seis meses de licença maternidade para as trabalhadoras de bancos; funcionárias do Santander possuem ainda mais direitos assegurados pelo Acordo Coletivo de Trabalho 

O Santander está promovendo, no mês de agosto, campanha sobre a importância do aleitamento materno. A Semana Mundial da Amamentação é uma inciativa da Organização Mundial da Saúde celebrada de 1º a 7 de agosto.

Ciente da relevância do acompanhamento materno integral durante os primeiros meses da vida do bebê, o movimento sindical bancário lutou e conquistou, 10 anos atrás, seis meses de licença maternidade para as trabalhadoras de bancos. 

Entre as categorias profissionais, a bancária foi uma das primeiras a conquistar, na campanha nacional de 2009, o direito à ampliação da licença em Convenção Coletiva de Trabalho. A maior parte dos bancos aderiu à licença ampliada em 2010. A Constituição Federal garante apenas quatro meses de licença maternidade, mas, em 2008, foi promulgada uma lei que garante incentivos fiscais às empresas que prorrogam a licença maternidade.  

O Santander aderiu a essa lei a pedido do Sindicato, que desde 2000 debate direitos para as mulheres e seus filhos na mesa específica de igualdade da Fenaban.  

“Consideramos uma grande conquista para a categoria bancária, especialmente para as mulheres, que correspondem a 59% do quadro dos trabalhadores, do Santander no Brasil, para que neste momento especial possam cuidar e fortalecer a saúde dos seus filhos ”, diz a dirigente sindical Wanessa de Queiroz Paixão, funcionária do banco Santander e dirigente sindical. 

“Além dessa conquista importante, recentemente os bancários homens que vão se tornar pais conquistaram a licença paternidade de 20 dias, e também a licença nos casos de adoção”, acrescenta a dirigente.

Para ter direito aos 20 dias de licença paternidade, o futuro pai precisa fazer um curso, oferecido pelo Sindicato.

Programa Nascer

O programa de incentivo ao aleitamento materno é feito através do RH – PAPE – Programa Nascer. As bancárias podem se inscrever e obter as orientações de uma equipe multidisciplinar que dará informações sobre saúde durante toda a gestação ou processo de adoção até o retorno ao trabalho após a licença maternidade, no telefone 0800 723 4472.

O Santander incentivará a continuidade do aleitamento materno após o retorno ao trabalho, onde a mãe poderá escolher entre ter uma hora a menos de trabalho até o 9º mês de vida do bebê ou 10 dias corridos após o fim da licença maternidade. Esses direitos estão garantidos pelo acordo coletivo de trabalho específico do banco espanhol, que, por sua vez, tem origem no acordo específico do Banespa, adquirido pelo Santander em 2000. 

Também foram disponibilizadas salas de Apoio a Amamentação na Sede Santander, Geração Digital, Vila Santander Paulista e Vila Santander Carioca. Também serão disponibilizados kits para coleta e armazenamento do leite materno.

Importância do aleitamento

A Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Ministério da Saúde recomendam que os bebês sejam amamentados pelo menos até os dois anos de idade ou mais, e que o leite materno seja o único alimento da criança até o sexto mês de vida. Em virtude das suas propriedades anti-infecciosas, o leite humano protege as crianças contra infecções desde os primeiros dias de vida. Além de diminuir o número de episódios de diarreia, encurta o período da doença quando ela ocorre e diminui o risco de desidratação. 

O leite humano é fonte completa de nutrientes para o lactente amamentado exclusivamente no seio até os seis meses de vida. A composição química do leite materno atende também às condições particulares de digestão e do metabolismo neste período de vida do recém-nascido. 

  Fonte: Seeb/SP
  • Whatsapp
  • Telegram

Leia Mais

FETEC-SP é uma marca registrada. Todos os Direitos Reservados.
INFOSind - A MAIOR Empresa de Gestão Sindical do Brasil