Webmail
domingo, 28 de fevereiro de 2021

EM CIMA DA HORA

publicado em 15/09/2016

Contingência afronta direito de greve dos bancários

Ao transferir funcionários para outros prédios e distribuir crachás de empresas terceirizadas, bancos tentam desmobilizar movimento da categoria; trabalhadores devem denunciar estas ações
 
Em toda greve dos bancários a mesma situação se repete. Na tentativa de desmobilizar os trabalhadores, Banco do Brasil, Bradesco, Caixa, Itaú, Santander e demais bancos transferem departamentos inteiros para prédios de empresas terceirizadas e chegam a distribuir crachás destas instituições aos bancários. Quando não disponibilizam frotas de táxis para o transporte ou mesmo exigem que funcionários cheguem ao local de trabalho nas primeiras horas da madrugada.
 
O conjunto destas práticas, um ataque direto ao direito constitucional de greve, recebe o nome de contingenciamento.
 
“Em todas as greves enfrentamos situações de contingenciamento. É um grave ataque aos direitos dos trabalhadores. Por outro lado, quando os bancos acionam esse tipo de estratégia, é sinal de que a greve está forte e incomodando. É exatamente neste momento que temos de reforçar ainda mais a mobilização”, destaca a diretora executiva do Sindicato Marta Soares.
 
“É importante deixar claro que o trabalhador não é obrigado a participar de contingenciamento em outro local de trabalho, chegar fora do seu horário ou aderir a qualquer estratégia do banco para enfraquecer a greve. Quem faz a greve são os bancários ao lado do seu sindicato. Nosso movimento pertence aos trabalhadores e só será bem sucedido com a participação de todos”, acrescenta.
 
DENUNCIE
O bancário, que se sentir intimidado, for obrigado a participar de contingenciamento ou sofrer qualquer ameaça de retaliação por participar da greve, deve procurar seu sindicato por meio dos dirigentes sindicais, ou entrar em contato com seu sindicato, que garantirá o sigilo.
 
 
Fonte: Seeb/SP
  • Whatsapp
  • Telegram

Leia Mais

FETEC-SP é uma marca registrada. Todos os Direitos Reservados.
INFOSind - A MAIOR Empresa de Gestão Sindical do Brasil