Webmail
quinta-feira, 6 de agosto de 2020

EM CIMA DA HORA

publicado em 13/09/2016

Greve é também contra sobrecarga no Bradesco

Mesmo com aumento no número de clientes por funcionário, direção do banco reduziu número de trabalhadores por agência; paralisação nacional da categoria também é por mais contratações
 
Fim das demissões e mais contratações. Essa é uma das principais reivindicações da greve dos bancários. Mesmo com lucro de R$ 29,7 bilhões no primeiro semestre, um resultado de saltar os olhos, os cinco maiores bancos brasileiros (Itaú, Bradesco, Banco do Brasil, Santander e Caixa) cortaram 6.785 postos de trabalho no período. Além da precarização do atendimento à população, a sobrecarga de trabalho enfrentada pelos bancários é outra grave consequência dessa política, que pode levar ao adoecimento do trabalhador.
 
O Bradesco é um dos exemplos de como, mesmo com demanda crescente, os bancos reduzem o número de funcionários.
 
Entre junho de 2015 e o mesmo mês deste ano, o número de clientes por empregado no Bradesco aumentou de 802 para 869, crescimento de 8,2% em 12 meses. Além disso, a relação da receita com taxas e tarifas de cada cliente, por funcionário, cresceu 13,95%; e a carteira de crédito por bancário aumentou 1,4%. Apesar da maior demanda, e dos bons resultados, o banco reduziu em 1,7% o número de bancários por agência.
 
ADOECIMENTO
A categoria bancária é uma das que mais adoecem por razões relacionadas à atividade laboral. Em média, todos os anos, 18 mil trabalhadores do setor financeiro são afastados das suas atividades. Dentre todos os encaminhamentos de bancários feitos pelo Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região aos Centros de Referência em Saúde do Trabalhador (CRST), em 2015, 33% foram relacionados a LER/Dort; 60% registrados como transtornos mentais e 7% como outros problemas e acidentes.
 
Esse é um quadro que precisa mudar e os bancários já sabem: só a luta te garante!
 
 
Fonte: Seeb/SP
  • Whatsapp
  • Telegram

Leia Mais

FETEC-SP é uma marca registrada. Todos os Direitos Reservados.
INFOSind - A MAIOR Empresa de Gestão Sindical do Brasil