Webmail
sexta-feira, 25 de setembro de 2020

EM CIMA DA HORA

publicado em 08/09/2016

Greve se expande e para contingências de bancos

Trabalhadores do Itaú, Bradesco, Banco do Brasil, Santander, Caixa e demais instituições financeiras mostram disposição de luta na véspera de rodada de negociação chamada pela federação dos bancos.
 
São Paulo – Bancários estão dando mais uma demonstração de força nesta quinta 9, quando a greve nacional da categoria entra em seu terceiro dia. Complexos administrativos que abrigam call center de alguns dos maiores bancos continuam paralisados. São eles: Bradesco Telebanco; Vila Santander; Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) e Centro Administrativo (CABB) do Banco do Brasil; Centro Administrativo Tatuapé (CAT) e ITM, do Itaú; e a Gerência de Pessoas São Paulo (Gipes) da Caixa Federal.
 
A paralisação é resposta à proposta rebaixada da federação dos bancos (Fenaban) de 6,5% para reajustar salários, PLR, vales e auxílios, e abono de R$ 3 mil a ser pago em uma única vez, sem incidência em férias, 13º, FGTS, previdência. Todas  as demais reivindicações, como proteção ao emprego, foram respondidas pelos bancos com um sonoro NÃO.
 
A greve atinge, ainda, dois contingenciamentos. Um no prédio da Contax (Itaú e Santander) e outro na Rua Fábia (Itaú), no bairro da Lapa na zona oeste de São Paulo.
 
A adesão também é forte em agências na região do centro de São Paulo e da Avenida Paulista; corredores das avenidas Luiz Carlos Berrini, zona sul, Voluntários da Pátria, zona norte, Celso Garcia, Paes de Barros e bairros de Vila Prudente, Belenzinho, zona leste, e Avenida Cidade Jardim e Praça Panamericana, na zona oeste. Também não abriram unidades do centro de Osasco e da cidade de Embu das Artes, ambas na Grande São Paulo.
 
“O crescimento desse movimento é reflexo da indignação dos trabalhadores que não aceitam proposta rebaixada. A categoria quer aumento real, PLR maior, defesa do emprego e melhorias das condições de trabalho”, afirma a secretária-geral do Sindicato, Ivone Maria da Silva. “É essencial, no entanto, conversar com os colegas que ainda não aderiram, pois os resultados da Campanha dependem do empenho do escriturário, do caixa, do gerente, enfim de todos os trabalhadores.”
 
Negociação - Fruto da forte mobilização do primeiro dia de greve na terça 6 (680 locais de trabalho parados, envolvendo mais de 35 mil bancários apenas em São Paulo, Osasco e região), a federação dos bancos (Fenaban) marcou uma nova rodada de negociação, que será realizada na sexta-feira 9.
 
Organização – O Comando de Greve reúne-se na quinta 9, às 17h, na sede do Sindicato (Rua São Bento, 413, Centro).
 
Uma assembleia está marcada para a segunda 12, na Quadra dos Bancários, a partir das 17h. É importante que todos os trabalhadores participem, levando documento e crachá do banco para credenciamento.
 
Fonte: Seeb/SP
  • Whatsapp
  • Telegram

Leia Mais

FETEC-SP é uma marca registrada. Todos os Direitos Reservados.
INFOSind - A MAIOR Empresa de Gestão Sindical do Brasil