Webmail
sábado, 11 de julho de 2020

EM CIMA DA HORA

publicado em 01/10/2019

Após pressão, Caixa adere ao 3º Censo da Diversidade

Direção do banco alinhada com o atual governo estava negando a adesão, o que bloqueava o acesso do questionário aos empregados, em desrespeito a compromisso firmado com a categoria

Após cobrança do movimento sindical, a direção da Caixa recuou e comunicou ao Comando Nacional dos Bancários que está finalmente aderindo  ao 3º Censo da Diversidade e liberando os empregados para responderem ao questionário. O compromisso foi estabelecido nesta quinta-feira 26, em contato entre representantes dos trabalhadores e do banco, e a abertura do acesso ocorreu na segunda-feira 30.

Até então, a Caixa era o único banco que compõe a mesa única de negociações entre a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) e o Comando Nacional dos Bancários que não havia aderido ao 3º Censo da Diversidade.

“A negativa da Caixa, se confirmada, representaria uma mudança brutal na postura histórica do banco que, em diversas ocasiões, esteve na vanguarda das questões de diversidade. Como exemplo o banco foi o primeiro a permitir a inclusão de parceiros do mesmo sexo no plano de saúde”, lembra Dionísio Reis, diretor executivo do Sindicato e coordenador da Comissão Executiva dos Empregados da Caixa (CEE/Caixa).

O Censo (clique aqui para responder ao questionário) visa traçar o perfil da categoria bancária por gênero, orientação sexual, raça e pessoas com deficiência (PCDs) com o objetivo de analisar as políticas de inclusão dos bancos e promover a igualdade de oportunidades no setor bancário.

“É uma ferramenta importante a fim de definir políticas buscando corrigir graves distorções verificadas na categoria bancária de um modo geral, observadas também na Caixa, como diferenças salariais entre homens e mulheres e dificuldade de ascensão profissional para as bancárias, sub-representação de negros e negras, e pessoas com deficiências”, enumera o dirigente.

Contudo, a organização e a mobilização dos empregados têm resultado em avanços. A mais recente é a proibição de descomissionamento de gestantes, conquista da Campanha Nacional de 2018.

O Censo da Diversidade é uma conquista da luta da categoria bancária por igualdade de oportunidades e por respeito dentro dos bancos. Por isso é fundamental que os bancários e bancárias de todas as instituições financeiras participem, respondendo ao questionário.

  Fonte: Seeb/SP
  • Whatsapp
  • Telegram

Leia Mais

FETEC-SP é uma marca registrada. Todos os Direitos Reservados.
INFOSind - A MAIOR Empresa de Gestão Sindical do Brasil