Webmail
quarta-feira, 23 de outubro de 2019

EM CIMA DA HORA

publicado em 26/07/2016

Curso de Negociação Coletiva de Saúde da Trabalhadora e do Trabalhador Bancário começa em São Paulo

Mais de 50 dirigentes sindicais de todo o Brasil irão conhecer os métodos para problematizar os conceitos de saúde, doença e suas determinações.
 
Começou, na manhã desta terça-feira (26), o Curso de Negociação Coletiva de Saúde da Trabalhadora e do Trabalhador Bancário, realizado pela Contraf-CUT, na Escola Dieese de Ciências do Trabalho, em São Paulo.
 
Até a próxima quinta-feira (28), dirigentes sindicais de todo o Brasil irão conhecer os métodos para problematizar os conceitos de saúde e doença e suas determinações sociais. O curso vai possibilitar aos participantes uma reflexão sobre a relação entre trabalho e processo saúde-doença dos (as) trabalhadores (as) e também analisar o trabalho para além da noção de “riscos ocupacionais”, problematizando as condições de vida e trabalho, relações de trabalho, organização e gestão do trabalho.
 
Para Ernesto Izumi, secretário de Formação da Contraf-CUT, este é o objetivo da sua pasta. “Nosso princípio para formação sindical é trabalhar em rede, como a CUT orienta. Queremos ajudar as diversas secretarias da Coonfederação a fazer este tipo de cursos de formação sindical.”
 
Walcir Previtale, secretário de Saúde do Trabalhador da Contraf-CUT, concordou com o colega. “Talvez uma das saídas para este período de incertezas políticas que estamos vivendo é investir na formação sindical.”
 
O secretário explicou que no curso serão discutidos os principio básicos que regem a negociação de saúde do trabalhador. “Negociar saúde não é negociar salário. Aliás, saúde não se negocia, saúde se defende.”
 
 
Fonte: Contraf-CUT
  • Whatsapp
  • Telegram

Leia Mais

FETEC-SP é uma marca registrada. Todos os Direitos Reservados.
INFOSind - A MAIOR Empresa de Gestão Sindical do Brasil