Webmail
segunda-feira, 11 de novembro de 2019

Notícias

publicado em 04/07/2016

Plenária debate corte de escriturários no BB

Bancários devem denunciar ao Sindicato redução de postos de trabalho nas agências e qualquer pressão para aceitar transferência.

São Paulo – Diante do fechamento de vagas escriturários em agências do Banco do Brasil, os trabalhadores foram convocados para debater a situação em plenária realizada na quarta 29, na sede do Sindicato. Os bancários foram orientados a acionar a entidade em caso de cortes nos seus locais de trabalho ou pressão para que aceitem transferências.

“Somente desta forma poderemos discutir com o banco cada caso e teremos mais subsídios para cobrar o fim dessa arbitrária política de cortes”, explica o diretor executivo do Sindicato e funcionário do Banco do Brasil Ernesto Izumi.

O Sindicato reivindica que o BB adote quatro medidas sobre o tema: revisão, com participação dos trabalhadores, do critério que fixa o número de funcionários por agência; suspensão das mudanças de local de trabalho até a revisão do critério; abertura de novo concurso; e contratações, com aumento do número atual de trabalhadores, para melhorar as condições de trabalho.

O concurso mais recente realizado no estado de São Paulo (2/2013) venceu em maio deste ano e ação judicial por mais uma prorrogação da validade foi julgada indevida.

PCD –ÂApós publicação de matéria, no site do Sindicato, convocando para a plenária, a direção do banco entrou em contato com a entidade e se comprometeu a discutir prazo maior para a realocação de PCDs (pessoas com deficiência) e de outros trabalhadores em situações especiais, para agências próximas da residência ou do local de trabalho anterior.

“Repudiamos qualquer transferência compulsória. A redução do quadro nas agências do BB não é algo recente, faz parte de uma política de corte de despesas. E isso tem se intensificado neste momento em que o BB investe nas agências digitais, outro tema abordado na plenária. O Sindicato, como sempre, está comprometido na defesa dos empregos e direitos dos bancários”, enfatiza Ernesto.Â

Desde o final de 2012 até março de 2016, o BB acabou com 4.318 postos de trabalho. As contratações realizadas no período não compensaram as demissões e nem os pedidos de adesão ao Plano de Aposentadoria Antecipada de 2015.

Denuncie –ÂEm caso de cortes de vagas em agências ou pressão para transferência de local de trabalho, o bancário deve denunciar ao Sindicato por meio dos dirigentes, pelo 3188-5200 ou pelo Fale Conosco (clique aqui e escolha o setor site). O sigilo é garantido.
 

Fonte: Seeb SP

  • Whatsapp
  • Telegram

Leia Mais

FETEC-SP é uma marca registrada. Todos os Direitos Reservados.
INFOSind - A MAIOR Empresa de Gestão Sindical do Brasil